resenha do livro As Relíquias sagradas de Hitler

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

  "A história real das pilhagens nazistas e da corrida para recuperar as Joias do Sacro Império Romano"

Escrito por:  Sidney D. Kirkpatrick
Editora: Sextante
Tradução: Ivo Korytowski
Páginas: 408


 Demorei uma semana para ler este livro, realmente não é uma leitura rápida. Constantemente eu parava a leitura para pesquisar na internet mais sobre o assunto, não que no livro não contenha todas as informações necessárias ao entendimento, pelo contrário, a leitura e demorada justamente por tudo estar muito bem explicado; mas a história é tão interessante que da muita vontade de se aprofundar melhor nela.

  Na Alemanha ocupada pelos Aliados, logo após o fim da Segunda Guerra Mundial, um bunker secreto é encontrado em Nuremberg. Nele estavam escondidas várias obras de arte pilhadas pelos nazistas. Porém, estava faltando a coleção mais importante de relíquias, as Joias da Coroa do Sacro Império Romano, roubadas anos antes da Áustria.
Essas joias nas mãos das pessoas erradas poderiam causar o que os Aliados mais temiam, poderiam fazer ressurgir o movimento nazista, pois exerciam um forte poder de fascínio sobre os povos germânicos. Percebendo isso os generais Eisenhower e Patton ordenam que o tenente Walter Horn, professor de História da Arte na Universidade de Berkeley, tente encontrar os tesouros.
Horn não só interrogou várias pessoas relacionadas ao bunker e a administração da cidade, mas também pesquisou sobre as origens das relíquias e do misticismo nazista. Também pesquisou sobre a Ordem dos Cavaleiros Teutônicos neonazistas (uma ordem de cavaleiros parecida com os Templários, que realmente existiu há muitos anos atrás) supostamente recriada por Himmler, o comandante da SS e um dos homens mais importantes do nazismo, para proteger todos os artefatos preciosos roubados de outros paises e dos judeus.
  Quem teria roubado as joias mais importantes da história da humanidade? E por quê?

  Na contracapa do livro tem uma citação dizendo que se o autor tivesse apresentado a história como ficção, seria acusado de ter ido longe demais, mas os fatos, que foram meticulosamente pesquisados falam por si próprios. É isso mesmo, uma história inverossímil, como tudo que aconteceu na Segunda Guerra; temos provas incontestáveis de que aqueles horrores aconteceram e mesmo assim, pelo menos para mim, é bem difícil de acreditar. O mais impressionante ainda é saber que Hitler e seus correligionários acreditavam mesmo que tinham o direito de cometer todas as atrocidades que cometeram. Himmler chegou a enviar um grupo ao Oriente Médio em busca de indícios da ancestralidade ariana de Jesus, como se isso fosse justificar algo. Por isso Hitler se apossou das relíquias, ele realmente acreditava que tinha o direito de possuí-las.
  O único defeito do livro é se deter muito em algumas coisas que não causam muito interesse, como por exemplo, a vida particular de Horn. Nesses momentos o livro se torna maçante, mas creio que não seja algo tão grave a ponto de prejudicar a qualidade da obra. A formação acadêmica e a vida profissional de Horn também são sempre lembradas, mas isso tem a sua razão de ser, pois o ajudaram muito em suas investigações.
  Recomendo muito a leitura a todos que queiram adquirir conhecimentos, tanto sobre a história alemã, quanto sobre o cristianismo e a era medieval. É um livro que não tem o intuito de dar respostas absolutas e sim de instigar a dúvida e a reflexão. Com certeza agradará a todos que se interessam por história e também a quem gosta de um bom livro de mistério.

 "Os homens anseiam mais pela glória do que pela virtude. A armadura de um inimigo, seu capacete quebrado, a bandeira arrancada de um navio conquistado são tesouros mais valorizados do que todas as riquezas humanas. É para obter esses símbolos de glória que generais, sejam eles romanos, gregos ou bárbaros, enfrentam milhares de perigos e suportam inúmeras provações."
                                                                                           Juvenal, poeta romano do século II

Saiba mais aqui

3 comentários:

Rejane Bruck disse...

Olá! Sigo teu blog a algum tempo e gostaria que visitasse o meu e, se possível, seguisse também!

http://rejanebruck.blogspot.com
Bjs!

agnaldo albanez disse...

Eu tenho e já li esse livro. É um livro que destaca muito bem a natureza e a intenção que os nazistas tinham em relação às obras roubadas na Áustria. Recomendo a todos que gostam, pesquisam ou que venham a ter interesse nos assuntos relacionados ao tema mais marcante da nossa era, e segunda guerra mundial...

agnaldo albanez disse...

Eu tenho e já li esse livro. É um livro que destaca muito bem a natureza e a intenção que os nazistas tinham em relação às obras roubadas na Áustria. Recomendo a todos que gostam, pesquisam ou que venham a ter interesse nos assuntos relacionados ao tema mais marcante da nossa era, e segunda guerra mundial...

Postar um comentário

Blog contents © Nowhere Girl 2010. Blogger Theme by Nymphont.